(11) 2286-0431

Gestação de Alto Risco

Conheça a especialidade

Preencha o formulário e entre

em contato conosco.

Enviando...

Erro ao enviar

Enviado.

* Campos obrigatórios

É considerada gravidez de alto risco quando existe, por vários motivos, uma probabilidade mais elevada do que o habitual de se produzirem complicações na gravidez ou de o próprio feto poder ser afetado por alterações ou malformações congênitas. Nestes casos, pode-se solicitar uma série de exames mais ou menos específicos que constituem o designado diagnóstico pré-natal, cuja finalidade é, precisamente, confirmar ou infirmar de forma precoce a existência destes problemas. Em seguida, iremos mencionar algumas das circunstâncias mais importantes que determinam uma gravidez classificada de alto risco.

 

Idade materna superior a 35 anos. A realização de vários estudos comprovou que existe uma relação proporcional entre a idade da mãe e a probabilidade de o feto ser afetado por alguma anomalia cromossômica, ou seja, uma anomalia nos elementos pertencentes à sua constituição genética. Estas anomalias podem, por sua vez, provocar uma série de problemas e malformações no feto e no futuro bebê.

 

Idade paterna superior aos 50 anos. Embora os estudos estatísticos indiquem que a idade paterna tem menos influência numa possível alteração ou malformação do feto, sugerem que a probabilidade aumenta quando o pai tem mais de 50 anos e, sobretudo, quando ultrapassam os 55 anos.

 

Antecedentes de anomalias genéticas. Quando um ou os dois membros do casal são portadores de uma anomalia genética ou conceberam um filho com uma doença de transmissão hereditária, a gravidez é igualmente classificada de alto risco. A gravidade destes antecedentes varia segundo o tipo de problema. Em alguns casos, o problema apenas se manifesta quando os dois pais são portadores da anomalia genética que o provoca, mesmo que nenhum dos dois seja afetado, algo que é muito comum.

 

Filho anterior com alterações cromossômicas ou malformações congênitas. Algumas doenças, tais como a espinha bífida e a hidrocefalia, são provocadas por vários fatores, cuja ação ao longo da vida intrauterina tanto pode provocar uma alteração cromossômica no futuro bebê como uma malformação congênita. É igualmente considerada gravidez de alto risco quando o casal concebeu anteriormente um filho afetado por algum destes problemas.

Rua Cantagalo, 1501 - Tatuape - São Paulo - CEP 03319-001

(11) 2286-0431 | (11) 2079-5839

Responsável Técnico: Dr. Roberto Carlos Ascenção | CRM 25.781

© Copyright 2015 RCA - Todos os direitos reservados.